quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Refutação #1: Suicídio nas Torres Gêmeas

Neste post irei refutar alguns comentários feitos em um post de um blog chamado "Paulo Lopes". O post trata sobre o suicídio de uma pessoa durante o ataque às Torres Gêmeas em 11 de setembro de 2001. O post em questão pode ser acessado clicando aqui.

"Deus benevolente não mandaria este homem para o inferno por se matar."

Antes de tudo, aconselho ler o post Pecado e Inferno. Antes de se falar sobre algo, deve-se saber sobre o que se fala.

A ideia da pergunta tratada no post se baseia nesta imagem, um homem se atirando do prédio atingido pelo avião em 11 de setembro de 2001. Basicamente, o que entra em discussão é se a pessoa que se matou nesta foto foi mandada para o inferno por Deus ou não. Nos comentários do post, as falácias são abundantes, terreno fértil para uma pessoa como eu, interessada em mostrar-lhes o lado que eles não conhecem da história. Ou talvez que eles não queriam conhecer, ou ainda que eles fazem de conta que não existe.

É simples. A falta de conhecimento dos ensinamentos Cristãos fazem as pessoas descrentes dizerem absurdos e relacionar esses mesmos absurdos à Igreja. Há uma deturpação dos ensinamentos do cristianismo, assim como convém para os neo-ateus. Vamos para o primeiro exemplo:

Exemplo #1:

O suicídio por vezes é a única alternativa de quem não tem mais saída alguma - ou não consegue pensar em uma. E, mesmo que seja falta de coragem de enfrentar problemas sérios, quem somos nós para determinar se alguém é obrigado a continuar vivendo uma m**da de vida se a própria pessoa NÃO quer? F***m-se as religiões!
Primeiramente, o acusador usa de um mito comum entre os neo-ateus, o mito da Religião Autoritária. O suicídio é causado por um distúrbio psicológico sério, não são somente as religiões que lutam contra a prática do suicídio. Sem contar que, ao final do parágrafo, ele usa de um xingamento baixíssimo, sem nenhum motivo.
É muito fácil nós aqui, bem alimentados e satisfeitos no conforto da poltrona, julgar um suicida como covarde, fraco e etc.
Não é este o caso específico, mas alguém aí acha que o homem que se jogou foi covarde por preferir morrer estatelado no chão? Ele deveria ser "corajoso" e esperar as chamas consumi-lo vivo?
Ninguém julgou em nenhum momento o suicida, nem o chamou de covarde ou fraco. Aliás, o julgamento do outro é algo repudiado pelas religiões em geral.
Não existe inferno; não existe paraíso; não existe céu. Pare de se iludir, admita a realidade. É uma porcaria, mas é tudo que temos.
Aqui o neo-ateu faz afirmações muito sérias. Porém em nenhum momento ele aponta evidências ou provas.Falar assim qualquer um é capaz de falar. Ainda diz "pare de se iludir, admita a realidade", uso claro da técnica Ateus são fortes, teístas são fracos. Sem contar que, ao final do texto, demonstra uma visível revolta contra a própria vida. Refutado.

Exemplo #2:

VALE LEMBRAR QUE ?
as 3 mil pessoas mortas no 11 , fora as milhares fora dele , tooooooooooooodas foram mortas em nome de DEUS.......por causa da religião imbecil e por causa da GIBIBLIA 
ALAH pros muçulmanos vem de EL , ELOIM , o nome primitico de DEUS dos habitantes do oriente médio qdo surgiu a lenda....
tá, e daí......
a historia é a mesma da gibiblia no alcorão , as mesmas b*stas de adão e eva , os mesmos personagens so que com nomes em arabe :
abrão vira ibraim , deus vira ala etc 
aham, e daí......
PRA VCS TEREM UMA IDEIA de como a RELIGIÃO é boa pro mundo.....
Bom, tirando a parte que ele tenta mostrar que sabe de teologia, o argumento INTEIRO é baseado na técnica Religião só causou guerras e morte. Sei que não é válido fazer isso, mas Mao Tsé Tung matou mais de 70 milhões, não é? Pra você ter uma ideia de como o ATEÍSMO é bom para o mundo. Refutado.

Exemplo #3:

Eu acho suicídio fraqueza e covardia, quando praticado por quem pode viver e não o faz por ficar se lamentando em vez de lutar. Se há a possibilidade de sobreviver, deve-se lutar até o fim.
Mas no caso de um cara que vai morrer queimado, soterrado, asfixiado, ou outra forma horrível e dolorosa, mais vale mesmo acabar logo com o sofrimento, já que não há esperanças de sobreviver, e nesse caso não há nada a ser condenado. As religiões condenam pelo que já foi dito aqui, para não perder sua fonte de renda.
É, até que no começo você estava no caminho certo. Pena que no final você descambou na ultima frase. Basta ler o CIC (Catecismo da Igreja Católica), no parágrafo 2282, que diz o seguinte: "Distúrbios psíquicos graves, a angústia, ou o medo grave da provação, do sofrimento ou da tortura podem diminuir a responsabilidade do suicida". Ou seja, a Igreja Católica não condena o suicídio do caso mostrado na foto. Porém não posso discordar que há "religiões" que fazem de tudo para manter seus sócios (ou fiéis, se preferir) contribuindo fielmente, porém não falo por elas.
Muito boa a mensagem, afinal, o deus cristão, segundo suas regras, mandaria esse homem direto para o inferno. Que raio de deus bondoso é esse, que prefere que um de seus "filhos amados" sofra queimando/asfixiando/sendo esmagado, sem absolutamente nenhuma necessidade?
O deus cristão é insano e cruel.
É tudo uma questão de deturpação do significado. Aqui o neo-ateu radicaliza mostra que não conhece nem um pouco das "regras" do Deus cristão. Ele muda totalmente a definição de Deus para algo que ele "acha" que é o Deus cristão, sem conhecimento nenhum sobre o que as religiões diriam sobre o fato. Se o neo-ateu desinformado desse comentário lesse o CIC no parágrafo 2283, veria o seguinte: "Não se deve desesperar da salvação das pessoas que se mataram. Deus pode, por caminhos que só Ele conhece, dar-lhes ocasião de um arrependimento salutar". Ou seja, de acordo com os parágrafos 2282-83 do CIC, a Igreja Católica não condena a prática de suicídio como a do caso desta foto. Porém é fácil para qualquer pessoa falar sem ter nenhum tipo de conhecimento e dizer essas inverdades como as vistas acima.

Exemplo #4:

Se o papa estiver certo este homem que pulou foi para o inferno.
Na verdade, não. O homem que pulou, de acordo com os ensinamentos Católicos (que provavelmente a comentarista não conhece nem um pouco), pode sim alcançar a salvação. Basta ler os parágrafos 2282-83 do CIC. Mas é pedir demais para uma pessoa que quer somente difamar sem antes conhecer. Lamentável.

Exemplo #5:

Os argumentos da Bíblia foram elaborados para conduzir o povo como se fosse um rebanho, ou seja, animais de pasto que não podem fazer escolhas livremente. Daí os líderes serem chamados de pastores. 
Bem, isto se trata de um mito muito comum chamado de Estereótipo do Religioso. Dá até medo quando alguém diz isso, "Ah, religiosos não pensam por si mesmos, eles não sabem fazer suas próprias escolhas, só fazem o que a igreja manda". Isso não passa de um mito, já refutado no post do Estereótipo do Religioso, misturado com a velha técnica Ateus são inteligentes, religiosos não.
A Bíblia e livros semelhantes, são alegorias para controle social, que tomam como modelo a Pecuária, ou seja, a criação, condução e aproveitamento econômico de animais.
Ah é, não podia faltar, a velha técnica da Dominação Social. Tava faltando essa. Mas já foi refutada antes no post.

Espero que tenham aproveitado bem as refutações. Detectem as fraudes intelectuais dos comentaristas, é simples, basta ler com atenção. Abraços, até o Refutação #2!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você também pode gostar de