sábado, 7 de janeiro de 2012

Refutação #3: Aí Vem o Homem Aranha!!

Com sua teia infernal...

Os neo-ateus agora tem um novo parceiro: o Homem Aranha!! É, quem diria, o Aranha se rebaixando a tal ponto. Era um dos meus heróis favoritos. Estou decepcionado...

Eu não consigo acreditar nessa incapacidade de raciocínio dos neo-ateus. Não conseguem abandonar os velhos argumentos, não conseguem deixar para trás as velhas ideias. Depois os religiosos que são ultrapassados, não é?! Eles simplesmente pegaram um argumento velho e abandonado, tiraram as teias de aranha (ironia), lixaram, pintaram e passaram um verniz pra ficar mais brilhoso. Mas no fundo é o mesmo velho argumento. O ser abissal que criou essa imagem deve ter faltado em todas as aulas de filosofia e reprovado no Ensino Médio, isso se ele conseguiu chegar até lá.

O argumento (se é que podemos chamar isso de argumento) é idêntico à velha técnica do "Amigo Imaginário" ou do "Papai Noel", já refutada no post Amigo Imaginário. A técnica consiste em comparar a crença em Deus com a crença em seres imaginários ou seres como o Papai Noel, duendes, fadas, unicórnios, etc. Só há uma coisa diferente, o ser usado na comparação, no caso o Homem Aranha. Espero que a moda não pegue, senão logo teremos uma Liga da Justiça pra refutar.

O fato é que o Homem Aranha e Deus estão em esferas de discussão completamente diferentes. O Homem Aranha é um ser material, com características físicas. Já Deus não se enquadra nessa esfera, pois é imaterial, não possui características físicas. Isto é, não podemos comparar Deus e o Homem Aranha de igual para igual. A analogia é inválida.

Quem foi que disse que a Bíblia é prova de que Deus existe? Primeiramente, a Bíblia é um livro religioso dos Cristãos, então não cabe a um ateu criticar a Bíblia. Do mesmo modo, o Corão é um livro religioso dos Muçulmanos, e não cabe a um Cristão criticar o Corão. A Bíblia foi feita para os Cristãos, se você não é Cristão, então a Bíblia não é para você. A Bíblia não serve para provar para um ateu que Deus existe. Existem outras maneiras para isso, por exemplo os argumentos a favor da existência de Deus.

Provavelmente, a pessoa que escreveu isso não conhece os argumentos para a existência de Deus. No caso, poderíamos citar o Argumento Cosmológico, o Argumento da Sintonia Fina, o Argumento da Moral, entre outros. Todos esses argumentos são embasados em filosofia, lógica, física, cosmologia, sociologia, etc. Não são velharias ultrapassadas como esse argumentinho do amigo imaginário.

Hora do Desafio!!!

Agora vem a parte legal da brincadeira. Quero propor um desafio para os neo-ateus, e também para qualquer pessoa que queira brincar um pouquinho com a lógica. Quero que alguém prove, usando argumentos lógico-racionais, que o Homem Aranha não existe. Quem quiser participar escreva nos comentários, mande um e-mail, faça como quiser. O importante é mostrar pra mim, de maneira lógica e racional, que o Homem Aranha não passa de uma farsa.

Quero só ver. Se os neo-ateus não são capazes de sequer provar a inexistência do Homem Aranha, como conseguirão provar a suposta inexistência de Deus?!

Aí vai um vídeo do canal Logos Apologética pra ajudar vocês um pouquinho.

Ah, e também deixo uma dica. Não adianta, meus caros, a ciência nunca vai poder provar a inexistência do Homem Aranha. Até mais!!

2 comentários:

  1. Não tem como provar que o homem-aranha não existe, sempre há como refutar.
    É como se eu dissesse que tem um dragão vermelho que cospe fogo na minha garagem. Mas quando você for à minha garagem, não verá nenhum. Se você disser que ele não existe, eu posso dizer que ele é invisível, intangível, inaudível, etc, etc. (assim como as chamas que ele cospe e a fumaça que ele exala). Sendo assim, eu não posso provar que ele existe, mas ninguém pode provar que ele não existe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ããããnnn... NÃO!! Você está errado... fiz até um post sobre essa técnica que você acabou de citar, especialmente para você: http://religiosocritico.blogspot.com.br/2012/04/refutacao-5-o-dragao-na-garagem.html

      Excluir

Você também pode gostar de