terça-feira, 4 de setembro de 2012

Especial Cinco Vias de São Tomás de Aquino - 1ª Via - A Via do Movimento






Nesse mês de setembro traremos a vós, caros leitores, um especial cheio de bom conteúdo. Serão cinco postagens especiais com o tema "As Cinco Vias de São Tomás de Aquino". Em cada um dos posts trataremos sobre uma das vias, de maneira simples e direta, com direito a citações da magnifica obra de São Tomás de Aquino, a Suma Teológica.

Espero que aproveitem o bom conteúdo intelectual, comentem e divulguem!! Obrigado e fiquem com Deus!!


Curta nossa página no Facebook.

São Tomás de Aquino (1224-1274) foi um dos mais importantes teólogos da história da Igreja Católica. Suas obras são conhecidíssimas no meio teológico e filosófico, sendo um nome mais do que necessário a ser estudado pelas pessoas que se interessam por filosofia e teologia. As obras de maior impacto escrita por São Tomás de Aquino são a Suma Contra os Gentios e a Suma Teológica.

Na Suma Teológica encontramos uma das mais importantes teses de São Tomás de Aquino, conhecida como As Cinco Vias da Prova da Existência de Deus. As Cinco Vias nada mais são do que cinco maneiras de se provar a existência de Deus. Os argumentos de São Tomás de Aquino são tão refinados que ainda hoje fazem parte do arsenal de qualquer apologista cristão que se preze. Seus pensamentos formaram a base para os argumentos mais poderosos que encontramos hoje, como o Argumento Cosmológico.

Hoje vamos abordar a primeira via da prova da existência de Deus. São Tomás de Aquino diz que esta é a mais evidente via de prova e ela toma como base o movimento. Mas antes de adentrarmos ao assunto, devemos ter em mente alguns conceitos fundamentais. 

Ato e Potência

O conceito de ato e potência é algo simples, porém não pode ser negligenciado, pois comprometeria a compreensão de todo o argumento. Basicamente, Ato é aquilo que já é, e potência é aquilo que pode vir a ser. Por exemplo, uma semente é somente uma semente em ato, mas é também uma árvore em potência, pois pode se tornar uma árvore um dia.

A Via do Movimento - Argumento do Primeiro Motor Imóvel

"É certo, e está de acordo com nossa experiência, que algo se move no mundo. Tudo o que se move é movido por outra coisa... já que mover não é senão fazer algo passar de potência para ato; ora, mas nada pode passar de potência para ato senão por meio de um ser que já está em ato..."

É claro para todos nós que as coisas se movem no mundo, e isso é facilmente perceptível pelos nossos sentidos. Isto é tão claro como a água, a não ser que seu nome seja Parmênides e você acredite que o movimento não passa de uma ilusão. Acredito que este não seja seu caso, então vamos adiante.

São Tomás de Aquino afirma que mover nada mais é que fazer algo passar de potência para ato, e que isto somente pode ser feito por um ser que já esteja em ato. Um exemplo que ele cita para elucidar o conceito é o fogo, que é quente em ato, que torna a madeira, que é quente em potência, em quente em ato. Somente algo que já é quente, como o fogo, pode tornar algo que ainda não é quente, como a madeira, em algo quente.

"É impossível que a mesma coisa seja ao mesmo tempo em potência e em ato em relação ao mesmo, mas apenas em relação a diversas coisas."

Aqui, São Tomás de Aquino deixa claro que é impossível que algo esteja ao mesmo tempo em potência e em ato com relação ao mesmo aspecto. Por exemplo, aquilo que é quente em ato, como o fogo, não pode ser ao mesmo tempo quente em potência, pois já o é em ato. Isto é uma preparação para a premissa que veremos abaixo.

"É impossível que no mesmo sentido e do mesmo modo algo seja movente e movido, ou que se mova a si mesmo. Tudo o que se move deve, portanto, ser movido por outra coisa. Mas, se aquilo pelo qual algo é movido também se move, é indispensável que seja movido por outra coisa e assim sucessivamente."

Aqui temos basicamente uma cadeia de causalidade. É impossível, como visto no exemplo acima, que algo seja ato e potência simultaneamente com relação ao mesmo aspecto. Da mesma forma é impossível que algo seja movente e movido ao mesmo tempo, ou que seja a causa de seu próprio movimento.

"Se não houvesse um primeiro movente cairíamos então em um processo indefinido ou, caso contrário, chegaríamos a algo que não seria movido... Portanto, é necessário chegar a um primeiro movente que não seja movido por nenhum outro: e este todos entender ser Deus."

Neste trecho vemos a necessidade de um primeiro movente. Se não tivermos um primeiro movente, cairíamos em um looping infinito de eventos passados, e isto é claramente impossível. Quem conhece lógica de programação de computadores (dessa vez não estou falando de lógica filosófica) sabe muito bem que um looping infinito é um erro de lógica.

O apologista cristão William Lane Craig fala sobre isso diversas vezes em seus discursos. Pra ser sincero, ele fala sobre isso todas as vezes que defende o Argumento Cosmológico Kalam. Não vou entrar aqui em detalhes sobre a impossibilidade de uma cadeia infinita de eventos passados, mas deixo um link para um vídeo onde Craig expõe isto de maneira detalhada. Deixo que ele fale por mim neste momento.


Basta refletirmos rapidamente sobre esta possibilidade. Um número infinito de eventos passados não faria o menor sentido, uma vez que o infinito real não existe. O infinito é apenas uma ideia em nossas mentes, um conceito matemático, e nada além disso. Logo, é impossível que haja um looping infinito nessa cadeia de causalidade.

Assim chegamos necessariamente a um Primeiro Motor Imóvel, que dá nome ao argumento de São Tomás de Aquino. Este motor imóvel é o início de toda a cadeia de movimento. Este Ser todos entendem por Deus.

Vamos tentar construir um silogismo? Então, mãos à obra!!

1- As coisas se movem no mundo;
2- Tudo o que se move é movido por outra coisa;
3- É impossível que algo seja movente e movido ao mesmo tempo;
4- É impossível que algo se mova a si mesmo;
5- Portanto, algum Ser foi a causa do primeiro movimento no mundo;

6- Este Ser é Deus.

É isso aí galera. Espero que tenham gostado da exposição do argumento. O próximo post será sobre a segunda via, a via da Primeira Causa Eficiente. Aguardem!!

Todas as citações foram tiradas do livro de São Tomás de Aquino, Suma Teológica, livro 1, questão 2, artigo 3.

2 comentários:

  1. Muito bom, parabéns. Para mim foi ainda melhor pois realmente não conheço as cinco vias. Obrigado!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que te agradeço!! Muito obrigado pelos elogios, e fique atento ao blog. Ainda temos mais quatro vias pra estudar!! =D

      Excluir

Você também pode gostar de