quinta-feira, 18 de abril de 2013

A Apropriação da Ciência pelo Neo-ateísmo


Nos últimos meses tenho me engajado em discussões de caráter socio-político, basicamente construindo críticas sobre o marxismo cultural e as ideologias de minorias oprimidas que o apoiam. Já faz um bom tempo que não posto uma refutação ou uma crítica ao neo-ateísmo. Decidi voltar aos velhos tempos do blog e refutar, como de costume, uma imagem carinhosamente escolhida dentre milhares que encontramos em páginas neo-ateístas.

A bola da vez é Morgan Freeman. Na verdade, só usaram a imagem dele, que aliás já fez papel de Deus em um filme famoso. Deixando essa curiosidade de lado, vamos nos focar no que diz a imagem, que foi encontrada numa página neo-ateísta do Facebook chamada "Em Nome do Troll".

Diz a imagem:

"Eu não preciso do seu Deus, mas você precisa da minha ciência."

O mal do Cientificismo

Os neo-ateístas, como eu já disse em outras postagens, foram contaminados com uma espécie de ideologia chamada cientificismo. O cientificismo nada mais é do que o endeusamento da ciência. A ciência passa a ser o "Deus", e nada é mais importante do que ela.

Sempre que se tira Deus da história, alguém assume seu lugar. No caso das ditaduras comunistas, o Estado tomou o lugar de Deus. Hoje, em meio a uma sociedade humanista e secularista, o homem toma o lugar de Deus. O cientificismo põe no lugar de Deus a ciência. Os cientificistas apenas trocam Deus pela ciência, ou ao menos pelo que eles acham que é a ciência.

O cientificismo é uma ideologia fanática e muito perigosa. Um neo-ateísta provavelmente não entenderia isso, pois, para ele, o conceito de fanatismo é um espantalho que ele recebeu de alguém (ou que ele mesmo criou). Para eles, fanatismo é acreditar em Deus sem questionar. Aos que pensam assim, indico o post Fé, Fanatismo e Fundamentalismo para corrigir os conceitos sobre tais termos. 

Ateísmo não tem nada a ver com ciência

Ateísmo e ciência são coisas diferentes. Um não implica o outro. No entanto, os neo-ateístas agem como se a ciência fosse propriedade do ateísmo, como se fosse algo que somente eles possuem, e nós não. Ou você é ateu e amigo da ciência, ou você é um fanático religioso fundamentalista que acredita em Deus, fadas, duendes e fantasmas.

Esse pensamento dualista sobre fé e ciência é muitíssimo ultrapassado. Só o ateísmo militante mesmo para resgatar um pensamento tão antiquado e milhares de vezes refutado. E o pior de tudo é que ainda há quem dê crédito a isso, como se fosse realmente um pensamento válido. Como eu já me cansei de dizer, o neo-ateísmo não passa de uma maneira de reciclar argumentos refutados há séculos, e apresentá-los de uma forma diferente, como se fosse algo novo. De novo o neo-ateísmo não tem nada, apesar do nome.

Não há contradição alguma entre fé e ciência. Isso tudo se trata de uma falsa dicotomia, um falso dilema. Nada impede um cientista de acreditar em Deus e viver sua fé. Poderíamos citar inúmeros exemplos de cientistas teístas que colaboraram fortemente para o progresso científico.

O que deve ficar claro aos neo-ateístas é que a ciência não é propriedade exclusiva do ateísmo, nunca foi e nunca será. Aliás, o ateísmo está muito mais próximo da filosofia do que da ciência. O ateísmo é, na verdade, uma cosmovisão, uma posição filosófica. Isto quer dizer que o motivo que faz uma pessoa se tornar ateísta (ou ao menos o motivo que deveria torná-la ateísta) é uma convicção de caráter filosófico, e não científico. Basicamente, a ciência tem pouco ou nada a dizer sobre Deus. Aliás, não só sobre Deus, mas sobre qualquer questão metafísica.

Então a ciência pode provar que Deus não existe? Não, e nem que Ele existe. Essa é uma discussão de caráter metafísico, filosófico. A ciência não tem nada a acrescentar nesse caso.

Ciência não é tudo

Outra coisa que deve ficar bem clara é que existe vida fora da ciência. Ciência não é tudo, nem é a única maneira de se adquirir conhecimento. Existem outras formas de se adquirir conhecimento além da ciência. Os neo-ateístas tratam a ciência como a oitava maravilha do mundo e acabam dando a ela um lugar indevido.

Não quero, de maneira alguma, desmerecer ou menosprezar a importância da ciência. O que quero dizer é que há outras coisas. O mundo não é só ciência e a ciência não é tão importante assim quanto pensam.

A Religião está muito mais próxima da ciência do que o ateísmo

Sem dúvida, a religião está muito mais próxima da ciência do que o neo-ateísmo cientificista. Muitos progressos científicos se deram com a direta ação de grupos religiosos e cientistas teístas como Galileu, Pascal e Newton, para não citar muitos.

Alem disso, eu gostaria de perguntar para os moderadores e donos da comunidade Em Nome do Troll (e aqui também posso incluir a ATEA e outros grupos neo-ateístas) quantos prêmios científicos eles possuem. Só para nível de curiosidade, a Pontifícia Academia de Ciências do Vaticano, que é foi a primeira Academia de Ciências do mundo, fundada no início do século XVII, possui 24 prêmios Nobel. É a Academia que mais possui prêmios Nobel no mundo todo.

O mais engraçado de tudo é que os neo-ateístas vivem falando que acreditam somente nos fatos. Pois aí estão os fatos comprovando que a fé não é inimiga da ciência e que ciência não tem nada a ver com ateísmo, e ainda assim eles insistem em acreditar no que dizem os gurus da ATEA.

Deixemos nossos amigos neo-ateus com suas superstições e crendices. Temos coisas mais importantes a nos preocupar.

12 comentários:

  1. Do que adianta ser um teísta instruído de ciência e racionalidade, se você não usa nenhum desses no seu dia-a-dia? Que tal aplicar a sua racionalidade a sua fé? você acha mesmo que 10 milhões de animais caberiam em uma arca que navegaria desgovernada pelos mares? você acredita que nós, seres humanos, criaturas tão complexas, viríamos do barro? você acredita que simplesmente orar ao seu deus por uma causa,resolveria este problema ao invés de tomar uma atitude realmente efetiva quanto a isso? você não tem vergonha de acreditar nisso? são simples perguntas mas que requerem muito raciocínio, e não são as únicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Peço caridosamente aos leitores do blog que não respondam a esse comentário. Vou escrever um post para refutar todas as alegações feitas por esse pequeno gafanhoto. Ele sentirá vergonha de não ter estudado antes de postar esse comentário.

      Excluir
    2. Religioso critico, fantastico! O blog em si é fantastico.. Queria conversar melhor contigo e quero saber como fico por dentro das atualizações do site.. Tem uma forma mais facil e tudo mais? Queria ver a seu post em relaçao a esse comentário e outros futuros.. Obrigado! ;)

      Excluir
    3. Você pode assinar o feed (RSS), ou curtir nossa página no Facebook (https://www.facebook.com/pages/O-Religioso-Crítico/253016611406212). Sempre que eu posto algo novo eu divulgo no Facebook. O post em resposta a esse comentário ainda está em construção, mas sairá em breve. Você pode conferir também os posts anteriores. São mais de setenta artigos sobre apologética, teologia, filosofia, política, etc.

      Obrigado pelos elogios! Volte sempre!

      Excluir
    4. Meu caro Jonathan, deve compreender que a maneira bíblica de se referir como o homem foi feito ou surgiu, está em um discurso mitológico, que por sua vez não está sem algum fundamento de verdade. Digo que sim, esse discurso sobre o homem ser feito através do barro, tem algo de relevante, pois se vermos o que a ciência atualmente diz à respeito do que o homem, esse ser complexo é feito, nada mais do que células. Pois bem, sabemos que o homem é formado com mais ou menos 70% de água.

      Bem o barro possui água, e querendo ou não, no barro há células. Ou você discorda que microorganismos não são celulas, digo unicelulares ou pluricelulares?

      Se analisarmos também do que as celulas são compostas, em questão de partículas divisíveis, chegaremos aos quartz, ao passo daquilo que a ciência conseguiu comprovar, que por sua vez formam a matéria. Ou você discorda que os quartz formam os atomos, e que esses formam elementos e que esses formam posteriormente as células?

      Pois bem. É necessário, você como um ser humano complexo, buscar entender um pouco mais, aumentar a complexidade do seu raciocínio e argumento.

      Excluir
    5. Blog realmente muito bom! Gosto muito da sua posição não só por defender naquilo em que acredito, mas também por estar fundamentando sua opinião e não usando o que vem em mente!
      Obrigado mesmo, pode ter certeza que você está acrescentando muitas coisas em seus leitores!

      Excluir
    6. então Sr. Deus, Amor infinito vc afirma q o homem surgiu da evolução q Darwin tanto falou e q até hj é aceita por muitos?

      Excluir
    7. Responderia esse comentário com um nome: Adauto lourenço! Um ciêntista fantastico que ajuda a entender como isso poderia ser feito. Ja ouviu falar sobre a teoria das Hidroplacas?
      Parabéns ao blog!

      Excluir
  2. Como cristão da Igreja Mãe digo: a ciência é fruto do desbravamento do mundo natural. Segundo São Tomás de Aquino, o mundo natural é contingente à Deus, pois tem sua liberdade. No entanto, notadamente a ciência não é propriedade de alguém ou alguns, me referindo à particularização de um indivíduo ou ao um mero grupo de pessoas. A ciência é um fruto da própria humanidade, e reafirmo aquilo que disse sobre a liberdade do mundo natural. Como então poderei dizer que só existe ciência e que ela é uma deusa, se ela é fruto da racionalidade do homem, em busca de entender o próprio mundo que está?

    Se afirmo que Deus não existe, mas coloco algo inferior no lugar dEle, a pessoa inconscientemente tem a necessidade de transcender, buscar algo superior a ele e se sentir dependente desse objeto. Que por sinal é bem natural da natureza humana sentir-se dependente de algo maior que ele.

    Digo que para uma pessoa que cai em um "solipsismo", fechada em sua própria mentalidade e maneira de pensar acerca do mundo, não reconhecer a limitação da razão humana é um ingênuo. Quando alguém afirma algo dessa magnitude, são pessoas intelectualmente fechadas, divulgando uma ideologia impregnada de sofismas que levam o homem ao engano, ao erro (só não esquecer o que aocnteceu com a ideologia nazista e comunista). Que consequentemente, ao descobrirem que a ciência nada mais é que uma técnica, enxergarão a pobreza racional-intelectual que possuem, limitando a própria capacidade cognitiva, que pode ser expandida ao buscar a Verdade. E aquilo que consideram hoje como verdade, a ciência como deusa, saberão que estavam nadando em círculos, gastando tempo e energia em um pensamento truncado.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado a todos que comentaram a postagem! Continuem participando. A participação de vocês enriquece nosso blog. Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  4. Caro O Religioso Critico, parabens pelo texto, muito bom, estou iniciando estudos em apologética cristã e seus argumentos foram muito bons, mas descordo da forma como tratou nosso colega Jonathas. Nos cristãos devemos ser conhecidos pelo amor e nenhum tratamento opressor como falar que ele é um gafanhoto.
    A respeito do assunto, eu sou fisica de formação, terminando o doutorado e sou cristã. Mas num passado de 3 anos atrás eu era atéia, e concordo plenamente, o ateísmo é uma cosmovisao, é questão de fé sim! Gracas a Deus Ele foi se revelando a mim e eu O escolhi, hoje tenho Jesus e a Biblia como norte e vida, e foi a melhor escolha, inclusive é uma fé racional sim, a despeito do que alguém que está de fora possa achar. Abraços e a Paz!

    ResponderExcluir
  5. Amigo ciência é buscar e entender o funcionamento das coisas, ciência ou outro deus não pode provar a existência de outro superior maior da classe de deus, apenas se ele permitir pós todos estão presos na gaiola dele ou no matrix para ser mais especifico, então não a como provalo mais ele pode estar ali ou não o universo pode ser criação, causa de um evento, evolução, Criação e evolução e outros possiveis cada universo com sua história de formação etc...

    ResponderExcluir

Você também pode gostar de