domingo, 12 de maio de 2013

O Que é Marxismo Cultural?





A pedido do leitor Antonio de Souza vou dedicar um post exclusivo para tratar sobre o tema "Marxismo Cultural". Acredito que a raiz de quase todos os males no Brasil  hoje se originam no marxismo cultural. É importantíssimo saber o que ele é e como nos vacinarmos contra ele.

Há outro post que estou devendo sobre o tema Políticas de Desarmamento. Assim que possível estarei postando sobre esse tema também, mas como ele está dentro do marxismo cultural de alguma forma, achei válido adiar um pouco essa publicação. Se você também quiser fazer um pedido de postagem, sugerir algum tema, elogiar ou criticar o blog, escreva para nós em nossa Página no Facebook. Caso preferir também pode optar pelos comentários aqui mesmo no blog.

O objetivo desse post é explicar, bem simplificadamente, o que é marxismo cultural, e demonstrar, com a ajuda de exemplos, como isso ocorre no Brasil hoje.

Antonio Gramsci

O que é Marxismo?

Karl Marx foi um sociólogo do século XIX que, baseando-se nos pensamentos de um filósofo chamado Hegel, desenvolveu uma teoria única a respeito do funcionamento da dialética social. Essa teoria Marx expôs em sua obra magna, o Manifesto Comunista.

Marx é o fundador do comunismo, foi ele quem pensou o comunismo primeiramente. Quando utilizamos a palavra "marxismo", nos referimos ao pensamento de Marx, ou seja, ao comunismo.

As principais características do comunismo são: (1) a abolição da propriedade privada; (2) a eliminação da sociedade de classes, isto é, não existirão mais burgueses e proletários, ricos e pobres, todos serão iguais; (3) eliminação da família tradicional. Existem outras coisas também, mas como o objetivo principal desse post é explicar de maneira simples, não convém entrar em detalhes.

O que seria preciso para instaurar o comunismo?

Marx dizia que o comunismo era inevitável. O capitalismo iria entrar em colapso por si mesmo e então os proletários, ou trabalhadores, tomariam o poder e acabariam de uma vez por todas com a sociedade de classes. Uma vez instaurado o comunismo, ninguém seria rico nem pobre, todos seriam iguais, sem classes sociais distintas, sem exploração dos homens, um verdadeiro paraíso na terra. Marx também chamava isso de "ditadura do proletariado".

Segundo Marx, o meio com que o proletário tomaria o poder era a "revolução". O que é a revolução? Para Marx, os proletários, ou trabalhadores, se uniriam e tomariam o poder à força, eliminando a classe dos burgueses, ou capitalistas, e instaurando o comunismo.

A diferença da revolução em Marx e em Gramsci

Para Marx, a revolução seria uma tomada forçada do poder, que está nas mãos dos burgueses opressores, pelos trabalhadores oprimidos. Isso chamamos de "revolução armada". Esse tipo de revolução funcionou muito bem na antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, mas não funcionou direito aqui, no mundo ocidental.

A cultura ocidental, que era e ainda é muito enraizada e muito forte, não deixava que os comunistas tomassem o poder pela força. Foi aí que Gramsci entrou na história. Antonio Gramsci também foi um revolucionário, mas ele via a revolução de outra forma, muito mais eficiente que a forma marxista. Talvez Gramsci tenha lido mais Sun-Tzu e Maquiavel do que Marx.

Gramsci enxergou que a revolução armada não funcionava no ocidente, então outra estratégia precisava ser adotada para a instauração do comunismo obter sucesso. Enquanto Marx usava a força, Gramsci usou a inteligência. A revolução de Marx era armada, a de Gramsci era cultural.

A Revolução por meio da cultura

Gramsci viu que seria muito mais eficiente fazer uma revolução silenciosa, aos poucos, comendo pelas beiradas. Logicamente, essa forma levaria mais tempo, mas seria mais difícil combatê-la, pois seria mais difícil identificá-la.

Se você quer mudar uma sociedade, por onde você começa? Pelas pessoas mais velhas? Não! Há um ambiente perfeito para mudar uma sociedade, ele se chama "escola". Basicamente a ideia de Gramsci era essa: infiltrar-se nas escolas e universidades, enfiar seus ideais comunistas na cabeça das crianças e jovens, sentar e ver a mágica acontecer. Essas crianças e jovens de hoje serão a geração adulta de amanhã, estarão ocupando cargos de poder, influenciando as massas, etc.

O objetivo de Gramsci não era mudar a geração atual, mas a seguinte. A tática era exatamente essa: entre nas escolas e enfie suas ideias na cabeça das crianças, e daqui vinte ou trinta anos a sociedade inteira estará pensando como você.

A isso nós chamamos de "revolução cultural". É uma revolução diferente da revolução armada de Marx, pois aqui ninguém precisa pegar em armas. A luta não é no campo armado, mas no campo ideológico. E no campo ideológico as coisas são bem mais difíceis de serem combatidas.

Isso acontece no Brasil hoje?

Isso acontece no Brasil há muito tempo. Desde o início do regime civil-militar, os comunistas do Brasil têm estudado Gramsci. Eles fizeram a revolução aqui no Brasil aos moldes de Antonio Gramsci, através da mudança cultural. Hoje a mentalidade dos brasileiros é impregnada de esquerdismo, comunismo, socialismo, anticapitalismo e coisas do gênero.

Falei sobre isso no post intitulado O Brasil é Socialista!.

A mídia televisiva no Brasil, por exemplo, é um instrumento nas mãos do Estado para doutrinar as pessoas para o comunismo. Isso fica claro quando vemos a quantidade de novelas pregando a destruição da família tradicional. Fica claro também quando vemos a quantidade de programas destituídos de qualquer conteúdo intelectualmente produtivo, com o objetivo de emburrecer a população para que ela não perceba a revolução cultural acontecendo.

As escolas estão sendo usadas também como instrumento da esquerda para moldar o comportamento e o pensamento das gerações futuras. Nas escolas são aprendemos tudo errado, de cabeça para baixo, principalmente em se tratando de História. Aprendemos a odiar o capitalismo, o cristianismo, Deus, a família tradicional, a religião, e tudo o que esteja atrelado à isso.

Outra evidência é a cultura de morte. Luta pela descriminalização do aborto, eutanásia, etc.

Políticas de cotas raciais e sociais são mais um exemplo de que o Brasil está cada vez mais próximo do comunismo. Falei sobre isso no post Série Especial "Ideologias-lixo" - Cotas Raciais e Sociais.

Querem algo mais evidente ainda? Ok, então farei um desafio. É um desafio simples: Quero que citem nos comentários o nome de um partido de direita brasileiro.

Já aviso de antemão que ninguém conseguirá responder a esse desafio, já que não existe nenhum partido de direita no Brasil. Todos os partidos brasileiros são comunistas e socialistas. No máximo, social-democráticos.

E como combater isso?

É uma pergunta muito difícil. Primeiramente, temos que ter em mente que devemos lutar no mesmo campo, o campo ideológico.

Um esforço para conter a disseminação de ideias comunistas nas escolas e universidades seria o começo. No entanto, isso é algo a longo prazo, que exigirá um esforço muito grande, pois as universidades estão completamente dominadas por militantes de esquerda, e as escolas menores só recebem e executam a cartilha marxista que recebem do MEC.

Uma coisa é certa: mesmo estando atolados no marxismo, ainda é possível sair dessa lama toda e tirar os outros que ainda estão lá dentro, afundados no lodo. Vivemos numa sociedade totalmente dominada pelo marxismo cultural, mas algumas pessoas conseguem se libertar dos grilhões do pensamento comunista e abrir os olhos para esse horror.

É como dizia Platão, em seu livro A República, quando narra seu famosíssimo "Mito da Caverna". O Brasil está todo dentro da caverna do comunismo, acreditando que a realidade são as sombras que veem projetando-se nas paredes. Mas, para a tristeza dos comunistas que nos prenderam nessa caverna, algumas pessoas estão conseguindo se soltar das correntes, e estão vendo o Sol brilhar lá fora.

Ainda é possível conter o avanço do marxismo cultural no Brasil. Devemos alertar nossos familiares, amigos, colegas de trabalho, desmascarar a farsa que é o comunismo e tirar o que ainda resta de crédito dessa ideologia assassina e imoral.

O comunismo é o maior inimigo do Brasil. Cabe a nós, brasileiros, não deixar que esse inimigo nos vença.

Algumas recomendações

Gostaria, para finalizar, recomendar alguns sites que podem ajudar na vacinação contra o comunismo e a revolução cultural.

Gostaria de citar, primeiramente, alguns sites para quem quer fazer um estudo mais rápido, e depois alguns livros para quem quiser aprofundar os estudos no tema.

Canal Mídia Sem Mascara (MSM) no Youtube - Neste canal vocês encontrarão diversos vídeos e palestras do professor Olavo de Carvalho. Essencial para quem quer se vacinar contra as ideias comunistas e entender melhor o como anda a política no Brasil e lá fora.

Instituto Mises Brasil - No site do Instituto Ludwig von Mises do Brasil vocês poderão encontrar uma infinidade de livros e artigos que ajudarão a compreender o que é o capitalismo, desmistificar algumas inverdades a respeito do capitalismo, entender um pouco melhor a economia de mercado, etc.

Formação Política - Outro site com muito conteúdo de qualidade. São várias palestras, artigos, cursos e vídeo-aulas sobre inúmeros temas político-sociais. Recomendado!

Padre Paulo Ricardo - Esse curso sobre Revolução e Marxismo Cultural, em seis vídeo-aulas, oferecido pelo Pe. Paulo Ricardo em seu site, é essencial também. Através desse pequeno curso é possível entender melhor como funciona o modelo Gramsciano de revolução cultural e se armar melhor contra ele.

Esses são apenas alguns sites que posso indicar sobre o tema em questão. Talvez, numa outra oportunidade, eu cite mais alguns. Quanto aos livros, indico estes:

O Manifesto Comunista (Karl Marx e Friedrich Engels) - Importante para entender o que Marx realmente quer dizer em seus escritos.

O Capital (Karl Marx) - Somente indicado para quem quiser entender mais afundo o pensamento econômico de Marx. Não é essencial.

O Príncipe (Maquiavel) - Para entender de onde Marx tirou as ideias de "jerico" dele.

O Livro Negro do Comunismo (Diversos autores) - Nesse livro vocês encontrarão a verdadeira face oculta do comunismo. Milhões de mortos, terror, ditadura, torturas, crimes, etc. É o lado negro do comunismo que, na ideia maluca de tentar criar um paraíso na terra, criou um verdadeiro Inferno.

A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo (Max Weber) - Importante para ver o outro lado da questão, visto por um sociólogo de verdade, Max Weber.

Sócrates Encontra Marx (Peter Kreeft) - Um diálogo imaginário entre Sócrates e Marx na eternidade. Ideal para quem é iniciante no tema e deseja entender melhor o pensamento comunista e conhecer as falhas nos argumentos de Marx.

Maquiavel Pedagogo (Pascal Bernardin) - Para ter uma visão melhor de que ponto está chegando a doutrinação comunista nas escolas de todo o mundo.

Admirável Mundo Novo (Aldous Huxley) - Como seria uma sociedade comunista no futuro? O livro de Huxley é uma verdadeira profecia nesse tema.

A Mentalidade Anticapitalista (Ludwig von Mises) - Por que as pessoas odeiam tanto o capitalismo hoje? Entenda o porque lendo esse livro.

Acho que esses são os principais livros que recomendo. Se tiver mais algum clássico que esqueci, avisem-me nos comentários.

9 comentários:

  1. realizações do comunismo em todo o mundo
    1)estupro de 5.000.000 de mulheres
    2)assassinato de 100.000.000 de pessoas
    se isso não é suficiente para mostrar que comunismo não presta eu não sei mais o que é

    ResponderExcluir
  2. porra achei o blog legal mas ta parado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos voltando a ativa, caro leitor. Pedimos desculpas pelo tempo parado. Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  3. tem como falar também do Palmiro toglaatti e Pietro Ingrao e Nicos Poulantzas

    ResponderExcluir
  4. #O Religioso Crítico# Eu queria saber onde posso encontrar escritas de Antônio Gramsci falando sobre seus planos, porque até agora só vi boatos na internet, eu creio que isso seja realmente verdade, mas não vi nenhum site dizendo onde encontrar as escritas desse cara, ou escritas daqueles que eram mais próximos a Antônio Gramsci que escreveram sobre os planos dele, tem algum livro para ler? Gostaria de analisar a matéria prima, se sabe, qual é o nome do livro?

    ResponderExcluir
  5. A luta social dos trabalhadores é somente uma fachada do marxismo cultural. Ele insere nessa luta metas e valores que nada tem a ver com os interesses dessa classe social: aborto, ateísmo, irrestrição sexual absoluta e todas as suas nefastas consequências.

    Não se trata somente de uma tendência política ou de uma luta econômica, trata-se de todo um esmagador sistema cultural de valores que quer se impor sobre os valores tradicionais das várias etnias do mundo. Todas as mazelas que estamos vivendo atualmente se devem ao marxismo cultural, que usa a tática sedutora de escolher um bode expiatório e incitar as massas ao ódio, apelando para os desejos de sexo e de bens materiais, prometendo igualdade para todos. Sua meta fundamental é destruir toda a cultura espiritual contemporânea.

    ResponderExcluir
  6. Hitler tentou erradicar o marxismo na Alemanha. Que vantagens o Nacionalsocialismo trouxe a Alemanha além da queda da inflação no país após Hitler chegar ao poder?

    ResponderExcluir
  7. Todos os males do Brasil são culpa do marxismo ?

    Então antes do PT o Brasil era o paraíso na terra ?

    ResponderExcluir

Você também pode gostar de