sábado, 19 de setembro de 2015

Estudar apologética: Por onde começar?


Talvez a pergunta mais frequente que eu recebo aqui no blog seja a seguinte: por onde começo o estudo da apologética? Pois bem, acho justo dedicar um artigo somente para responder a esta pergunta tão frequente.

A primeira dica que dou é decidir o que se quer com a apologética. Você quer responder a uma dúvida que te atormenta o sono? Quer aprofundar seu conhecimento sobre as questões da fé, da religião, de Deus? Quer somente como um passatempo? Ou quer aprofundar-se neste assunto integralmente? Assim que chegar à resposta, é possível dizer o que é o mais indicado.


A quem quer tirar dúvidas pontuais, recomendo consultar um diretor espiritual. Como tenho um público leitor de diversas religiões, não posso dizer ao certo quem consultar, mas você deve encontrar essa pessoa. Aos católicos, é recomendável consultar um padre.

Para responder essas questões pontuais sobre fé, religião, Deus, etc, é interessante também a consulta a blogs, tais como este mesmo, que tratem sobre o assunto. Porém, é importante ter cuidado. Nem todos os blogs possuem um bom conteúdo. Eu recomendo os sites e blogs que estão listados na barra lateral deste blog. São todos excelentes e altamente recomendados.

Quem pretende estudar apologética pra valer, mergulhar de cabeça no assunto, eu recomendo as leituras mais adequadas para os iniciantes. O livro Em Guarda, de William Lane Craig é um dos melhores para quem está ouvindo falar sobre apologética pela primeira vez. Ele é simples e completo, não deixa a desejar no que propõe.

Aos cristãos, tanto católicos quanto protestantes, vale também a leitura dos textos de Lewis. Os livros Cristianismo Puro e Simples, Milagres e O Problema do Sofrimento são excelentes para quem quer estudar questões específicas como o problema do mal, a questão dos milagres, paradoxo da onipotência, etc.

O livro Introdução ao Cristianismo, do então Cardeal Joseph Ratzinger, atual Papa Emérito Bento XVI é indispensável, embora seja uma leitura um pouquinho mais densa. Nada que não possa ser entendido se lido com concentração e atenção.

Além disso, pode-es encontrar diversos vídeos de exposições de argumentos e debates na internet. O Youtube é uma excelente fonte de conteúdo, se bem utilizado. Os debates de William Craig, John Lennox e Dinesh D'souza são os melhores. Nem todos estão legendados para o português.

Até então falamos de apologética moderna, mas também é possível indicar livros clássicos sobre o assunto. O Livre Arbítrio, de Santo Agostinho, é um exemplar excelente para trabalhar sobre o problema do mal. O Compêndio de Teologia, de Santo Tomás de Aquino, é uma boa forma de avançar nos estudos e se preparar para sua obra magna, a Suma Teológica.

Lendo uma meia dúzia de livros é possível ter uma noção melhor de quais livros ler em seguida. Aconselho estudar as questões que realmente lhe interessam e lhe atingem de forma pessoal. Se forem os atributos divinos, estude-os, se for o problema do mal, estude-o, e assim por diante. Cada um tem sua área de interesse.

Aproveito também para indicar o meu curso sobre apologética cristã, disponível na plataforma Learncafe. Você pode acessar o curso clicando aqui. O curso foi desenvolvido visando um público iniciante, que procura melhores argumentos para defender a fé cristã no meio público.

No mais, aos que depois de lerem alguns desses livros e continuarem sem saber o que fazer, podem me pedir um auxílio pessoal, que eu darei, dentro do que posso.

Um comentário:

Você também pode gostar de